sábado, 3 de maio de 2014

Over Again: Capítulo 16

X-Factor?

Hold on to the feeling, and don't let it go, Cause we got the flow now, get out of control
I wanna stay up all night and do it all with you. -Up All Night/One Direction


Ligação On.

Você: Alô? –respondi bocejando.
Erick: Te acordei?
Você: -sorriu- Não, esta tudo bem. Aconteceu algo?
Erick: Não, eu queria te levar pra conhecer, Londres. Você ainda não conhece, 
não é mesmo?
Você: Ainda não. –ri.
Erick: Então, aceita?
Você: Claro, eu só vou tomar um banho. –olhei no relógio e batia exatamente 17:09.
Erick: Vou ficar te esperando na portaria.
Você: Ok, beijos!
Erick: Beijos!

Ligação Off.

Verdade. Ainda não tive a oportunidade de conhecer Londres. Foi bem legal da parte do Erick, me chamar pra conhecer tudo isso aqui. Londres é bem grande, então não acho que dê pra conhecer tudo hoje. Fui para o banheiro tomar banho, e vi meu rosto todo molhado de lágrimas ainda e me lembrei do motivo delas caírem. Saudades. Minha mãe. Mas, não queria pensar nisso agora, queria me distrair pelo menos um pouco. Tomei banho, me troquei e coloquei essa roupa estava um frio em Londres, um frio que eu vou ter que me acostumar, arrumei meu cabelo, passei apenas um gloss, que não aparecesse muito, peguei dinheiro na carteira e meu celular. Deixei um bilhete para meu pai na porta da geladeira, costume brasileiro, ri com meu pensamento: “Pai, sai com Erick pra conhecer Londres, volto á noite, beijos. Amo você. Ps: Isso não é um encontro.” Acabei de escrever, peguei a chave, fechei o apartamento e desci, pelas escadas, é claro. Erick estava sentado conversando com seu Zé, como se fosse da idade do próprio, ri daquela cena e cheguei perto deles.

Você: Oi seu Zé. –sorri.
Seu Zé: Oi minha querida. –sorriu de volta.
Erick: Vamos?
Você: Aham!
Se Zé: Se divirtam meus queridos. –Era engraçado como ele chamava todo mundo de querido.
Você: Vamos sim! Tchau.
Erick: Tchau, seu Zé.
Seu Zé: Tchau, cuidado na rua.

Erick e eu fomos conversando o caminho inteiro, sobre diversos assuntos, até que eu avistei 
a pracinha de longe, a pracinha que eu esbarrei com o menino vulgo Niall Horan. E fui andando sem tirar o olho do local, lembrei do dia que nos esbarramos, sorri com meu pensamento, porque foi muito fofo o desespero dele. Mais fofo ainda foi o jeito que ele me olhava, eu tenho certeza que era ele, eu tenho certeza. Era o Niall. Não consegui ver seus olhos, porque ele estava de óculos de sol, mas eu me lembro perfeitamente de pequenos fiapos loiros saindo de seu capuz, da sua cara sapeca quando caiu, lembro de cada detalhe. Lembro de como ele foi totalmente um príncipe em me dizer todas aquelas palavras, até escrevi no meu caderno na Aula de Inglês -Quando estiver triste, olha as estrelas, elas estão sozinhas, mas nem por isso deixam de brilhar Foi realmente muito lindo tudo isso que ele 
me disse, mas nem tudo é um conto de fadas e o príncipe teve que voltar antes da meia noite, entrou no seu carro de abóbora, voltou para sua vida de famoso e...

Erick: SEUNOME!
Você: O que, que foi menino?
Erick: Estou falando sozinho desde a hora que chegamos nessa pracinha aqui. 
Você ficou olhando pro nada, maior tempão. 
Você: Ah, desculpa Erick. Então... quero comer doritos.
Erick: Você quer dizer, tacos de verdade?
Você: TEM TACOS DE VERDADE AQUI? –ele gargalhou.
Erick: Claro que tem, vamos, tem uma lanchonete aqui perto.
Você: Aqui perto onde? To cansada.
Erick: Andamos apenas 20 minutos.
Você: Apenas? –Erick riu- Você não tem carro?
Erick: Tenho. Mas não gosto de usar. Gosto mesmo de andar e sentir o vento 
batendo no meu rosto.
Você: Você ainda não me amostrou sua música.
Erick: Ê! Mas você adora mudar de assunto do nada. –eu ri.
Você: As inscrições pro X Factor vão começar. Porque você não se inscreve?
Erick: Já me inscrevi. –ele deu um risinho olhando pra mim.
Você: QUE? –metade da rua parou pra me olhar.
Erick: Brasileiras.
Você: Erick, como você não me disse isso?
Erick: Eu não queria falar pra ninguém, ainda acho que foi uma péssima decisão, mas 
não tem como eu voltar atrás.
Você: Não é uma péssima decisão, isso é ótimo, é incrivelmente demais.
Erick: Você acha? Eu não queria que ninguém soubesse, minha mãe queria que eu 
seguisse a profissão do meu pai –ele abaixou a cabeça e fitou o chão.
Você: Erick, esse é o SEU sonho?
Erick: Uhum.
Você: Então você não tem com o que se preocupar. Só eu sei disso?
Erick: Sim, a minha sorte é que, ninguém vê X Factor lá em casa. 
Nem a Manuela. Graças a Deus.
Você: Vai dar tudo certo. Eu vou te acompanhar. Mas antes você vai ter que cantar pra mim. -sorri.



Niall Pov’s on.

Estava muito confuso com toda essa situação. Eu não conseguia aceitar que SeuNome 
poderia ser uma groupie. Mas ela parecia tão indefesa, como se precisasse de alguém. A 
cada lágrima que ela dava eu tinha mais vontade de abraça-la. Mas ao mesmo tempo, tudo indicava que ela era realmente uma groupie. Ela mentiu descaradamente, tudo que a Manuela disse, as palavras, pareciam que estavam tentando se formar em minha cabeça. Feito um quebra-cabeça. Olhei cada detalhe de Manuela, dos seus pés até os fios de cabelo em sua cabeça. Ela era linda. Realmente ela não me parecia do tipo de menina que sofria bullying. 
Mas ela sofria. Manuela tinha a pele branca, como de costume das meninas britânicas cabelos lisos até uma parte e o resto ondulado, em um tom meio castanho claro, da cor de seus olhos. Seus olhos, eram realmente viciantes, não tanto como o de SeuNome, pois ela tinha realmente um par de olhos lindos que me fizeram ficar hipnotizado, durante alguns dias. SeuNome. 
Não. Groupie. Lembra Niall? Esquecer. Apagar. Manuela também tinha um sorriso lindo, mas ela não parecia ter aquele brilho no olhar.

Flashback on.

Harry: Porque você não a chama pra dar uma volta? –cochichou.
Eu: Como assim?
Zayn: É vai ser bom. Manuela, é uma menina linda e super gente boa.
Liam: Acho melhor não, é meio precipitado. –cochicou.
Harry: Ah qual é Liam, o que pode dar errado?
Liam: Talvez o fato de nós sermos famosos e sempre ter vários paparazzis atrás da gente?
 –falou receoso.
Zayn: A gente precisa viver.
Liam: Eu sei Zayn, mas é... meio arriscado. Só faça o que achar melhor Niall. –Liam me olhou e saiu da sala, direto para seu quarto.
Harry: Então?
Eu: Tudo bem, tudo bem. Eu preciso mesmo esfriar a cabeça.
Zayn: Usa o disfarce, ás vezes ajuda.

Flashback off.


6 comentários :

  1. Posta.mais por favor eu estou morrendo de curiosidade essa fic e muito boa

    ResponderExcluir
  2. Por favor faz mais capítulos plizzzz, eu to amando sua fanfic com o nini
    <3 <3 <3
    XxAna karolinaxX

    ResponderExcluir
  3. continua pff !!! perfeito

    ResponderExcluir